Animais


Plantas
Zebra-de-grevy
Equus grevyi

Passando para a savana africana, podemos agora avistar a Zebra-de-grevy. Ela é a maior das três espécies de zebra conhecidas, e a maior das espécies de equinos selvagens! Habita as zonas áridas e semi-áridas de África, onde atualmente já está restrita a apenas algumas regiões da Etiópia e do Quénia.



O padrão da pelagem não deixa margem para enganos, as riscas negras estreitas, a zona ventral branca e a lista preta longitudinal ao longo do corpo, permitem distinguir esta de outras espécies de zebra. Mas não é só pela sua aparência que esta espécie se distingue, ao contrário de todas as outras zebras, esta não estabelece ligações duradouras; forma grupos em constante alteração que podem ser só de machos, só de fêmeas e crias ou mistos. Os machos adultos toleram a presença de outros apesar de serem territoriais e de marcarem os maiores territórios conhecidos entre herbívoros, com 2 a 10 km2.

Anteriormente ameaçada pela caça para consumo humano e para o comércio ilegal da pele, hoje em dia, a Zebra-de-grevy enfrenta a perda do habitat e a competição por recursos como a água e o alimento com as populações locais e o seu gado. Sente já os efeitos das alterações climáticas, e está classificada como Em Perigo pela UICN – a União Internacional para a Conservação da Natureza. As estimativas atuais indicam uma população total inferior a 3000 animais.

O Jardim Zoológico participa no Programa Europeu de Reprodução desta espécie (EEP) e colabora com o seu Studbook Internacional (ISB). 

Venha ao Jardim Zoológico, conheça as duas crias de Zebra nascidas em 2017 e participe na conservação desta espécie e de tantas outras espécies, apenas com a sua visita!


Peso: até 450 kg

Comprimento: 2,5 - 3 m

Número de crias: 1

Período de gestação: 12-14 meses

Dieta: Herbívora

Localização no Zoo: Frente ao Tigre-da-sibéria

Animal apadrinhado por:
Festas de Aniversário no Zoo
Apadrinhe o Yuky e ganhe 1 bilhete