Animais


Plantas
Leão-africano
Panthera leo

O Leão-africano é o maior carnívoro de África. Esta espécie está no topo da cadeia alimentar da savana, é uma das mais carismáticas da vida selvagem e é embaixadora do ecossistema que habita.

 

Da família dos felinos, o leão é o único que vive em grupos sociais – os clãs, que podem ser tão grandes que podem ir até 30 animais. O clã é formado por fêmeas aparentadas (irmãs, primas, filhas e mães), um ou dois machos e as suas crias. Assim, são os únicos felinos com interação social ativa fora da época de reprodução.

 

 

A vida em grupo permite a partilha de tarefas. O macho adulto é sempre o dominante do grupo, é ele quem patrulha, marca e defende o território, e quem cuida das crias quando as leoas se ausentam; já a obtenção de alimento para todos é da responsabilidade das fêmeas que caçam em equipa de forma muito eficaz.

 

Os leões são os únicos felinos com um tufo de pêlo negro na ponta da cauda. Usam-no como forma de comunicação entre os elementos do grupo, assim como inúmeras posturas corporais e vocalizações. O contacto físico é comum e inclui lambidelas, cabeçadas, patadas, encontrões, sendo uma forma de manter as relações e de aprendizagem para as crias.

 

Machos e fêmeas distinguem-se facilmente. A juba, que se desenvolve no macho a partir dos 3 anos de idade, faz com que o animal pareça maior e mais imponente. É importante para enfrentar outros machos na defesa do território e do seu clã. Protege-o das garras e dentes dos adversários nas lutas e as fêmeas tendem a preferir machos com jubas maiores e de determinadas cores.

 

Para a sobrevivência da espécie o sucesso reprodutivo é fundamental. As fêmeas originam crias novas a cada 2 anos e, sempre que é preciso, para além dos cuidados da progenitora, os pequenos leões podem contar com as tias, primas ou irmãs mais velhas.

 

As medidas de conservação para a sobrevivência do Leão-africano (Panthera leo leo) focam-se na redução do conflito Leão-Homem, na conservação e aumento do habitat e na disponibilidade de presas naturais. Atualmente distribui-se por apenas 22% da sua área de distribuição histórica. E praticamente todos estão em áreas protegidas, como parques e reservas naturais.

 

Classificado como Vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), venha conhecer o Leão-africano no Jardim Zoológico e saber mais acerca desta espécie.

 

Peso: 120-240 kg

 

Comprimento: < 2,5 m

 

Gestação: 3,5 meses

 

Número de crias: 2-6

 

Dieta: Carnívora

 

Localização no Zoo: Solar dos Leões

Animal apadrinhado por:
Apadrinha o Dari e ganha 1 bilhete
Festas de Aniversário no Zoo