Programa de Conservação das Chitas na Namíbia
A Namíbia é um país da África Austral caracterizado por um clima desértico a semiárido. É nestas condições que habitam os mais emblemáticos animais do mundo, entre os quais as chitas.
A Cheetah Conservation Fund tem como missão a proteção das chitas na Namíbia. O conflito com as populações locais é uma das principais ameaças à conservação de felinos selvagens e, no caso deste programa, o investimento nas populações locais é a principal medida de atuação.
“No início do século XX, as chitas prosperavam a números que ascendiam os 100.000 exemplares por toda a África e Ásia. Em 1975 já descia para 35 mil. Hoje, há menos de 7500, a ocuparem apenas parte do seu vasto habitat natural. É uma questão de tempo até que não sobrem chitas suficientes para se conseguir evitar a extinção da espécie.”

Dra. Laurie Marker, fundadora do Cheetah Conservation Fund na Namíbia.
A Cheetah Conservation Fund foi fundada em 1990 pela Dra. Laurie Marker e desde então dedica-se à conservação das chitas na natureza. Desde a sua génese e através do Programa Livestock Guardian Dog, a Fundação conseguiu reduzir em cerca de 90% o conflito entre as populações locais e os felinos selvagens, entre eles a chita.

O trabalho da Cheetah Conservation Fund é internacionalmente reconhecido e procura desenvolver as melhores práticas na investigação, educação e no uso do território, com o objetivo de beneficiar todas as espécies, incluindo a espécie humana.

A Fundação idealiza um mundo em que as chitas coexistência com as populações humanas dentro de um sistema sustentável que proteja o meio ambiente, seja socialmente responsável e economicamente viável.
A perda de habitat e a redução de presas naturais são das principais causas de ameaça e promovem a aproximação das chitas às populações humanas, em busca de alimento nos pequenos rebanhos.

Para uma população pobre, que tem no pastoreio a sua subsistência, a perda de um animal é financeiramente incomportável, resultando na perseguição dos predadores selvagens, como é o caso da chita.

De forma a inverter esta tendência, Laurie Marker com o apoio da sua equipa da Cheetah Conservation Fund, desenvolveu uma estratégia para resolver os problemas das comunidades locais, ganhando desta forma aliados na luta contra a extinção destes animais.
O Projeto de Conservação Livestock Guardian Dog foi desenvolvido pela Cheetah Conservation Fund, na Namíbia, com o objetivo de apoiar as populações e, desta forma, mitigar a morte dos felinos selvagens.

Para tal, o programa selecionou duas raças turcas, o Kangal e o Cão-pastor da Anatólia, cuja presença imponente, ladrar intimidante e natureza leal e protetora as torna, segundo a Dra. Laurie Marker, “os melhores protetores de ovelhas e cabras que existem. Devido ao seu fenótipo, os cães pastores asseguram um perímetro de segurança entre o gado e os animais selvagens, detendo deste modo potenciais predadores”.

Segundo Laurie, estas características e os resultados comprovados “tranquilizam os pastores, fazendo com que não coloquem armadilhas ou disparem instintivamente sobre as chitas”.

 

JARDIM ZOOLÓGICO EM AÇÃO
 
O Jardim Zoológico apoia desde 2019 o Programa de Conservação de Chitas na Namíbia. Este apoio foi formalizado com o envio uma fêmea de Cão-pastor da Anatólia para a Namíbia nesse mesmo ano. A viagem foi financiada pelo Fundo de Conservação do Jardim Zoológico.

Em 2021, nasceu a primeira ninhada de ‘Lisboa’, o nome de batismo desta fêmea. Devido à importância genética da progenitora, duas crias ficaram no Centro de Conservação para posterior reprodução enquanto que as restantes crias foram entregues a agricultores na Namíbia.
Zoo Imagem

SEO da página actual

Zoo Imagem TAGS: programa , de , conservacao , das , chitas , na , namibia ,
DESCRIPTION: , , , ,