22 de Janeiro de 2020 / Conservação
Climas extremos, chovem iguanas
Esta quarta-feira, o The Guardian lançou uma notícia insólita onde informa sobre uma “chuva de iguanas”. O alerta foi lançado pelo Serviço Nacional de Meteorologia (NWS) que alertava os residentes do sul da Flórida da possível queda de iguanas devido às temperaturas baixas fora da época que se fizeram sentir na noite de terça-feira.
 
As iguanas pertencem à classe dos répteis, animais caracterizados pela incapacidade de regular a temperatura através de mecanismos internos, como por exemplo o fazem os mamíferos. Por essa razão, as temperaturas de 4ºC que se faziam sentir nessa noite, atípicas para esta altura do ano, promoveram este insólito evento.
 
Com o frio as iguanas ficaram atordoadas e caíram das árvores ficando imóveis e rígidas no chão. No mesmo comunicado o NWS alertava ainda os moradores para que não tocassem nos animais uma vez que apesar de aparentarem estar mortos, estavam apenas a passar por um período de latência. Assim que conseguissem elevar a temperatura corporal os animais acordarvam, tornando-se agressivos para as pessoas.
 
Numa altura em que se observam em todo o mundo fenómenos extremos resultantes das alterações climáticas, é imperativo fazer com que esta temática assuma um papel preponderante nas decisões e comportamentos diários de todos os indivíduos.
Zoo Imagem

SEO da página actual

Zoo Imagem TAGS: climas , extremos , chovem , iguanas ,
DESCRIPTION: Esta quarta-feira, o The Guardian lançou uma notícia insólita onde informa sobre uma “chuva de iguanas”. O alerta foi lançado pelo Serviço Nacional de Meteorologia (NWS) que alertava os residentes do sul da Flórida da possível queda de iguanas devido às t