26 de Julho de 2022 / Conservação
A Conservação pela voz do tratador – Saguim-bicolor
Cristas, tufos ou bigodes espetaculares são algumas das características que podemos observar nos saguins, primatas singulares da família dos calitricídeos, que se caracterizam por apresentarem um tamanho reduzido.

Existem muitas espécies de calitricideos mas em 2005 o Jardim Zoológico embarcou numa aventura pela conservação destes pequenos primatas com a chegada de um casal de Saguins-bicolores no âmbito do programa de reprodução de espécies ameaçadas.

Maria da Paz, a tratadora principal destes pequenos primatas, sabia que a sua reprodução não seria fácil e o facto da espécie estar classificada como Criticamente em Perigo pela União Internacional para a Conservação da Natureza, IUCN, fazia acrescer a responsabilidade.

Com uma área de distribuição limitada a um centro madeireiro da Amazónia brasileira, estes animais estão fortemente ameaçados pela perda de habitat e consequente conflito com as populações locais. Diariamente conservacionistas em conjunto com a comunidade de parques zoológicos, da qual o Jardim Zoológico faz parte, agem no sentido de inverter a tendência de extinção, através da preservação do habitat natural e do aumento da diversidade genética da espécie sob os cuidados humanos, para garantir a viabilidade futura. 

Segundo Maria da Paz, foi neste contexto que o Jardim Zoológico recebeu Sonja, uma fêmea do Zoo de Apeldoorn nos Países Baixos, e Jim, um macho de Jersey, Reino Unido.

“Os meses que antecederam a chegada foram de preparação. É preciso que tudo esteja composto para que a adaptação dos animais ao novo espaço e a novos tratadores seja o mais tranquila possível. A pouca informação existente sobre a espécie foi já absorvida e a instalação escolhida para os receber, transformada num pequeno pedaço de floresta com troncos naturais, criando uma rede de percursos tridimensionais de modo a aproveitar toda a área disponível. Foram criadas zonas de sombra e de exposição solar e plataformas de repouso. Colocámos troncos de diferentes diâmetros e plantas naturais de modo a estimular os movimentos, exercitar os músculos dos animais e promover a exploração e forrageio. Foram ainda acauteladas as condições térmicas e de humidade e construídas estruturas de maneio para facilitar a coexistência tratador/animal. A instalação dos Saguins-bicolores estava pronta.

Quando os animais chegaram conheceram o espaço, conheceram os tratadores e conheceram-se um ao outro. Foi com grande agrado que observámos os comportamentos naturais no espaço criado. Após algum tempo de observação, criámos novos planos de enriquecimento ambiental, melhorámos as dietas fizemos ainda mais remodelações de forma a melhorar o espaço da instalação e adaptá-lo as necessidades dos indivíduos recém-chegados.

Foi com muita satisfação que em menos de um ano, contrariando os registos de reprodução da espécie sob cuidado humano, nasceu a primeira cria. Sonja foi uma excelente mãe. Teve 33 filhos, dos quais 15 nasceram no Jardim Zoológico. A sua descendência, distribuída por vários parques e zoos na Europa, é hoje constituída por 53 netos, 53 bisnetos e 20 trinetos o que totaliza 159 indivíduos.

Depois de 14 anos a aprender com este animal foi com grande tristeza que os tratadores receberam a notícia da morte de Sonja. No entanto, enche-nos de orgulho saber que com 24 anos, foi o Saguim-bicolor com maior longevidade, um record que espelha o seu bem-estar no Zoo.

Da sua descendência a filha Seda ficou no Jardim Zoológico de forma a dar continuidade ao trabalho reprodutivo iniciado pela mãe. Recentemente Rijo chegou do Zoo de Apeldoorn para viver com ela. 

Hoje os tratadores continuam com um sentimento misto de excitação e responsabilidade por tratar uma espécie tão importante para a conservação.”
Zoo Imagem

SEO da página actual

Zoo Imagem TAGS: a , conservacao , pela , voz , do , tratador , saguim , bicolor ,
DESCRIPTION: Cristas, tufos ou bigodes espetaculares são algumas das car, , , ,