15 de Maio de 2018 / Aprender
Saia da carapaça e conheça o fascinante mundo das tartarugas
Surgiram há mais de 200 milhões de anos e pouco mudaram desde então. De quem é que estamos a falar?

As tartarugas são dos répteis mais antigos do mundo e caracterizam-se pela sua carapaça dura, que lhes serve de camuflagem e proteção. Este grupo destaca-se pela sua longevidade, havendo espécies que podem durar mais de 100 anos.

No dia 23 de maio, comemora-se o Dia Mundial da Tartaruga com o objetivo de dar a conhecer os perigos e ameaças que este grupo de animais enfrenta, incentivando as populações a repensarem os seus atos diários e a contribuírem para a sua conservação.

Os quelónios, nome atribuído à ordem taxonómica das tartarugas, adaptaram-se tanto ao meio aquático como terrestre, existindo espécies marinhas e de água doce (sendo as primeiras completamente aquáticas e as últimas geralmente semiaquáticas), bem como espécies estritamente terrestres. Todavia, todos os quelónios são ovíparos e as fêmeas depositam os seus ovos em terra. 

Morfologicamente são distintos de todos os outros répteis pela presença de uma carapaça formada por placas ósseas fundidas com o esqueleto, que são, por sua vez, revestidas por placas córneas de vários formatos (consoante a espécie) e onde podem ser observados diversos padrões de coloração, usados para fins identificativos da espécie (embora não sejam geralmente suficientes, por causa da grande variação individual que esta característica pode apresentar). A parte inferior, onde o corpo da tartaruga assenta,  denomina-se de plastrão.





Das 15 espécies existentes no Jardim Zoológico, sete estão em perigo de extinção. O Jardim Zoológico participa ativamente na conservação da Tartaruga-do-egipto (Testudo kleinmanni) através do seu Programa Europeu de Reprodução de Espécies Ameaçadas (EEP); colabora para o Studbook Europeu da Tartaruga-de-pescoço-comprido-de-roti (Chelodina mccordi) e coordena o Studbook Europeu da Tartaruga-espinhosa (Heosemys spinosa).

Em 2008, o Jardim Zoológico recebeu 6 Tartarugas-de-pescoço-comprido-de-roti. O sucesso reprodutivo conseguido no Reptilário ao longo dos anos fez com que se transformasse num grupo de 30 indivíduos. O maior desta espécie entre zoos da Europa, e uma contribuição notável para a sua conservação. 

     


A pressão humana sobre os seus habitats, bem como a captura e recolha de tartarugas da Natureza, quer se tratem de animais adultos, juvenis ou ovos para consumo humano e para o comércio ilegal de espécies exóticas, têm contribuído para uma redução drástica das populações da maioria das espécies, sendo este, atualmente, um dos grupos de vertebrados mais ameaçados do mundo.

Para a sua conservação, é essencial haver um maior compromisso dos seres humanos com a conservação da Natureza, através da adoção de boas práticas ambientais diariamente, como a redução do consumo, a reutilização de materiais e a reciclagem:

- Evite manter répteis como animais domésticos;
- Nas lojas de animais, não compre tartarugas sem confirmar que o animal não foi retirado da Natureza, peça o certificado legal (CITES);
- Nunca, em caso algum, retire animais do seu habitat natural;
- Não abandone as suas tartarugas ou outro animal na Natureza;
- Divulgue a importância da conservação das espécies e da realização de boas práticas ambientais;
- Contribua para campanhas de angariação de fundos direcionados para a conservação de espécies e seus habitats.

Não hiberne. A sobrevivência das espécies e a conservação dos seus habitats, depende da ação de todos nós.

 
Zoo Imagem

SEO da página actual

Zoo Imagem TAGS: saia , da , carapaca , e , conheca , o , fascinante , mundo , das , tartarugas ,
DESCRIPTION: Surgiram ha mais de 200 milhoes de anos e pouco mudaram de, , , ,