24 de Setembro de 2021 / Animais
Espécies exóticas – quando a sua presença ou erradicação resultam em desequilíbrio
As espécies exóticas são uma importante ameaça aos ecossistemas. Normalmente mais vorazes do que as espécies endémicas, destroem os biomas onde são introduzidas e entram em conflito pelo alimento com as espécies nativas.

O Lagostim-vermelho-da-luisiana (Procambarus clarkii) é um exemplo de uma espécie exótica introduzida em Portugal e foi este mês apresentada como objeto de um plano de ação do Governo Português. O plano apresentado em Diário da República prevê estabelecer um sistema de controlo e contenção da população de lagostim, identificando ainda as áreas mais sensíveis onde é crucial a diminuição da espécie de forma a garantir a sobrevivência de plantas e animais autóctones.

Este crustáceo originário da região centro-sul dos Estados Unidos e Nordeste do México, foi introduzido em Espanha para produção comercial, mas rapidamente se
dispersou por toda a Península Ibérica.

O plano de ação prevê o controlo da população, através da captura utilizando métodos de pesca legalmente autorizados. A sua erradicação não é de todo possível uma vez que, presente em Portugal desde 1979, é hoje um importante recurso alimentar para a avifauna autóctone, como o Maçarico-preto ou a Cegonha-preta.

Como a maior parte das espécies invasoras o Lagostim-vermelho-do-luisiana apresenta características que fazem dele um competidor desleal das espécies autóctones, uma vez que consegue habitar em ambientes eutrofizados, de maior temperatura e mesmo com um alto grau de contaminação da água.

Fonte | LUSA
Foto | Lagostim-vermelho-da-luisiana, Procambarus clarkii ©Entomolo_Wiki Commons
Zoo Imagem

SEO da página actual

Zoo Imagem TAGS: especies , exoticas , quando , a , sua , presenca , ou , erradicacao , resultam , em , desequilibrio ,
DESCRIPTION: As espécies exóticas são uma importante ameaça aos ecoss, , , ,