Conservação
Enriquecimento Ambiental

O Enriquecimento Ambiental é um processo dinâmico que tem como objetivo estimular os comportamentos naturais de cada espécie. Melhora o bem-estar animal, evita comportamentos estereotipados e possibilita uma futura reintrodução na Natureza.





Esta atividade pode ser feita a vários níveis: enriquecimento social, alimentar, físico, sensorial e ocupacional. 


O enriquecimento social tem em vista os hábitos sociais da espécie. Assim, um animal gregário como a Zebra ou a Suricata estará com outros animais da sua espécie na mesma instalação.

Já o enriquecimento alimentar promove a procura de alimento e a caça, através da introdução de itens alimentares diversos com maior ou menor grau de dificuldade de alcance, tal como aconteceria em habitat natural.

O enriquecimento físico é o que tem em conta as estruturas da instalação e a locomoção dos animais. Utilizam-se cordas, lagos, redes, plataformas de madeira, tudo para tornar a instalação mais naturalista, de acordo com o habitat.

No caso do enriquecimento sensorial, pretende-se estimular os sentidos dos animais, oferecendo-lhes cheiros e texturas diferentes. Nos felinos, por exemplo, este enriquecimento estimula a marcação de território, um comportamento natural que se pretende que os animais continuem a demonstrar.

O enriquecimento ocupacional é de mais difícil implementação, pretende-se com este tipo de atividade, estimular a atividade dos animais, proporcionar-lhes ocupação para que se mantenham ativos. Despertar-lhes interesse é um grande desafio e pode ser feito através da introdução de objetos ou até alterações na instalação.




Destaques
Festas de Aniversário no Zoo
Apadrinha o Barnabé e ganha 1 bilhete